terça-feira, 13 de outubro de 2009

[conto] Flores no Campo Minado

A guerra deixa cicatrizes permanentes, tanto na História, quanto nas pessoas que a presenciaram cara a cara. Os olhos cerrados diante da explosão surpresa, ou pupilas dilatadas, escondidas sob a testa franzida que impulsiona a raiva do inimigo em comum: humanos como nós. A razão não é aceita, longe de ser verdadeira. Não há razão! Os tiranos a inventam e os dados são jogados ao relento; soldados nus, desmotivados por si, mas motivados por uma causa injusta, maniqueísta – em nome da Pátria!
Pátria esta que receberá a notícia de sua inevitável morte. Lutou por ela; morreu por ela... Quem é essa tal de Pátria? Apenas uma bandeira? Um símbolo? Eu não sei dizer... Não compreendo a sedução que exala esta nação para atrair nossos filhos à frente de batalha. Ainda assim, sobrevivi aos tiroteios, às bombas, aos gritos de socorro, aos olhos fixos no nada.
Pobre família a minha. Viveu na esperança do retorno de seus entes. Apenas um voltou ao lar. Incompleto. Desmembrado. Desalmado. Mutilado. Tão morto quanto seus companheiros que foram obrigados a padecer em meio ao caos de fogo, ao inferno bélico do homem contra si.
Hoje estou aqui, sentado nesta cadeira de rodas. Minha carcaça ainda vive, mas meu espírito partira junto ao batalhão de irmãos que sucumbiram à irresponsabilidade dos soberanos. Observo a imensidão com uma lágrima no olhar profundo, tentando enxergar além do que posso ver. Consigo apenas perceber o colorido da flora fumegante que brotou sobre corpos dilacerados e percebo: até mesmo flores nascem em um campo minado.

POR RICARDO MICHILIZZI

7 comentários:

Ego tripping disse...

Lindo!!!! Queria publicar todos!!!!!! hunf...parabéns

Ego tripping disse...

Lindo!!!! Queria publicar todos!!!!!! hunf...parabéns

Michilizzi disse...

Fico feliz que tenha gostado!

Rosy disse...

Nossa. Que máximo. parecia que eu estava vivenciando a cena. Realmente a guerra deixa cicatrizes enormes e horrendas.

Michilizzi disse...

Estou realmente feliz que tenham gostado do conto!
Muito obrigado...

maureco disse...

Muito bom
Parabéns :)

Keka Trombini disse...

Bacana, essas guerras marcaram mesmo, apesar do texto ser muito bem expressado, ele nos deixa triste, mas ta muito bom! ;)